Obras
Slideshow
Anna Bella Geiger, Solar dos Abacaxis, Rio de Janeiro, 2018
1 de 58
Thumbnails
Sobre

Anna Bella Geiger é reconhecidamente uma das artistas mais importantes do Brasil. Foi pioneira da vídeo-arte no país e uma das grandes expoentes da primeira geração de artistas conceituais latino-americanos. Sua trajetória, marcada por rupturas e pela multiplicidade de meios e assuntos, começa na década de 50 e primeiros anos da década 60, ligada sobretudo ao abstracionismo informal, conjugando a abertura para o imprevisto, espontâneo, com um profundo rigor com a forma.

Mais tarde, dedica-se à gravura em metal e ao uso do guache, momento em que desenvolve sua chamada Fase Visceral, sob grande influência do movimento conhecido como Nova Figuração. Compostas a partir de chapas de metal recortadas, as imagens desse período cruzam discussões próprias às técnicas de gravura com noções acerca da realidade orgânica do corpo humano como referencial para representações geopolíticas, de maneira que a fragmentação de nossas partes pudesse ensejar possíveis mapas. É quando o estudo da cartografia entra em definitivo para o seu campo de interesse, problematizando ideias de território, fronteira e hegemonia cultural.

Já nos anos 70, sua produção assume um caráter experimental — que a própria a artista reconhece como o único modo possível de arte —, rompendo com os nortes do período moderno e ingressando radicalmente nas práticas contemporâneas. Passa então a se valer de muitos outros meios, como as fotomontagens, fotogravuras, fotocópias e o vídeo; e em igual medida, suas ambições temáticas se expandem, resultando em obras comprometidas com um pensamento crítico e que assumem fortes conotações políticas. Também estreita o diálogo com as áreas da antropologia e do estudo da imagem, se aprofundando em uma geopoética e antecipando diversas pautas fundamentais ao debate público do país e do globo atualmente.

Do início da década de 90 em diante, Geiger amplia ainda mais seu repertório material. Dessa época destaca-se a série Fronteiriços, em que formas de mapas e outros elementos como linhas e diagramas aparecem dentro de gavetas de ferro de antigos arquivos que foram preenchidas com cera. Metáforas do conhecimento e da memória, as caixas descoladas das mapotecas remetem à fluidez com que circuitos operam a difusão e cristalização de certos objetos e relações, fixando-os na superfície do imaginário social. Até os dias hoje a artista segue trabalhando ativamente e sempre com novo frescor, produzindo colagens em diferentes mídias que revisitam e exploram seus principais temas.

Anna Bella Geiger (Rio de Janeiro, 1933) vive e trabalha no Rio de Janeiro.
Suas exposições individuais recentes incluem Anna Bella Geiger: Here is The Center, Wallach Art Gallery, Columbia University, Nova York (2018); Gavetas de Memórias, Caixa Cultural São Paulo, São Paulo (2018); Geografía Física y Humana, MUNTREF, Buenos Aires (2018), La Casa Encendida, Madrid (2017), Centro Andaluz de Arte Contemporáneo, Seville (2016).
Seus trabalhos também foram inclusos em mostras coletivas institucionais como Radical Women, Latin American Art, The Brooklyn Museum, Nova York (2018); América Latina 1960 - 2013, Fondation Cartier pour l’art contemporain, Paris (2013); Vidéo Vintage, Centre Pompidou, Paris (2012); Modern Women Single Channel 5 Artists, MoMA PS1, Nova York (2011); Adding it up: Acquisitons 70-95, MoMA, Nova York (1995); 39th Venice Biennale, Veneza (1980); PROSPECTIVA 74, Museu de Arte Contemporânea de São Paulo, São Paulo (1974); Bienais de São Paulo, São Paulo (1961 - 1967). 

CV

Educação
BA, UFRJ, Rio de Janeiro, Brasil 
History and Sociology of Art, New York University, EUA 
History of Art with Hannah Levy Deinhart, Metropolitan Museum, EUA

Exposições individuais
2019

MASP, São Paulo, Brasil (em breve)
2018
Geografia Física y Humana, MUNTREF, Buenos Aires, Argentina
Anna Bella Geiger: Here is The Center, Wallach Art Gallery, Columbia University, Nova York, EUA
Gavetas de Memórias, Caixa Cultural São Paulo, São Paulo, Brasil
Human Landscape, Mendes Wood DM Bruxelas, Bruxelas, Bélgica
2016 
Circa  MMXVI Obras inéditas e algumas conhecidas, Mendes Wood DM, São Paulo, Brasil
Gaveta de Memórias, Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto, Rio de Janeiro, Brasil
Physical and Human Geography, Centro Andaluz de Arte Contemporáneo, Sevilha, Espanha 
Anna Bella Geiger – Gavetas de Memórias, Caixa Cultural Brasília, Brasília, Brasil 
2015
Gaveta de Memórias, Centro Cultural Oduvaldo Vianna Filho, Rio de Janeiro, Brasil 
2014 
Circa MMXI, Centro Cultural dos Correios, São Paulo, Brasil
Circa MMXIV: Imagination is an Act of Freedom, Mendes Wood DM, São Paulo, Brasil 
Circa MMXI: nem mais nem menos, Correios, Brasília, Brasil 
Circa MMXIX: nem mais nem menos, Galería Aural, Alicante, Espanha 
ARCO'14 Projeto Solo, Galería Aural, Madri, Espanha
2013 
Circa 2013, Galeria Murilo Castro, Belo Horizonte, Brasil
2012 
Nem mais nem menos, Galeria Artur Fidalgo, Rio de Janeiro, Brasil 
Retrospectiva da Coleção João Sattamini, MAC – Museu de Arte Contemporânea, Niterói, Brasil 
2011
Circa MMXI, SESC Flamengo, Rio de Janeiro, Brasil 
2010 – 2009 
Anna Bella Geiger – Vídeos 1974/2009, Oi Futuro RJ, Rio de Janeiro, Brasil 
2006 
Projeto Respiração 4º edição, Fundação Eva Klabin, Rio de Janeiro, Brasil 
2005 
On a Certain Piece of Land, The Red Gate Gallery, Beijing, China
Skulpturen, Zeichnungen, Galerie Bernd Slutzky, Frankfurt, Alemanha
2004
Obras em Arquipelágo, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil
2003 
Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil 
2001 
Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil 
1999 
Galerie Bernd Slutzky, Frankfurt, Alemanha
1998 
Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil 
1997 
Museu de Arte Moderna – MAM, São Paulo, Brasil
1996
Museu de Arte Moderna – MAM, Rio de Janeiro, Brasil 
1995 
Anna Bella Geiger – Arbeiten von 1975 bis 1995, Galerie Bernd Slutzky, Frankfurt, Alemanha
1994
Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil 
1993
Galeria Ibeu Copacabana, Rio de Janeiro, Brasil 
1987
Espaço Capital Arte Contemporânea, Brasília, Brasil 
1985 
Galeria Saramenha, Rio de Janeiro, Brasil 
1984 
Brazilian Centre, Londres, Reino Unido
Galerie Irene Maeder, Munique, Alemanha
1982
Guggenheim Fellowship, Nova York, EUA
1978 
PROJECTIONS XXI, Museum of Modern Art, Nova York, EUA
1975 
Museu de Arte Moderna – MAM, Rio de Janeiro, Brasil 
1969 
Columbia University, Nova York, EUA
1968 
Art Gallery, São Paulo, Brasil 
1965 
Galeria Goeldi, Rio de Janeiro, Brasil 
1963 
European Gallery, Nova York, EUA
1954 
Eglington Gallery, Toronto, Canadá

Exposições coletivas
2018

Anna & Lygia & Mira & Wanda, MAC Niterói, Rio de Janeiro, Brasil
Verzuimd Braziel: Brasil Desamparado, Prêmio Marcantonio Vilaça, MAC Goiás, Goiania, Brasil
Radical Women, Latin American Art, The Brooklyn Museum, Nova York, EUA
A View from Buenos Aires, Tate Modern, Londres, Reino Unido
2017
Radical Women: Latin American Art, 1960–1985, Hammer Museum, Los Angeles, EUA
Verboamérica, MALBA, Buenos Aires, Argentina
What Was Inside That Leather Case?, Ksiegarnia Wystawa, Cracóvia, Polônia
Histórias da Sexualidade, MASP, São Paulo, Brasil
2016
Tudo Joia, Bergamin & Gomide, São Paulo, Brasil
Mycorial Theatre, Pivô, São Paulo, Brasil
Humanas Interlocuções, Fundação Vera Chaves Barcellos, Rio Grande do Sul, Brasil
Mapas, Cartas, Guias e Portulanos, Sala de Arte Santander, São Paulo, Brasil
Aquilo Que Nos Une, Caixa Cultural Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Filme e Videos De Artistas Na Coleção Itaú Cultural, Itaú Cultural, São Paulo, Brasil
2015
Filme e Videos De Artistas Na Coleção Itaú Cultural, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, Brasil
Transmissions: Art in Eastern Europe and Latin America, 1960-1980, MOMA, Nova York, EUA
Voces Latin American Photgraphy 1980-2015, Michael Hoppen Gallery, Londres, Reino Unido
Kiti Ka'Aeté, The Modern Institute, Glasgow, Reino Unido
Grito de Libertad, 1ª Bienal Internacional de Assunção, Assunção, Paraguai
Biennial of Americas, Denver, EUA
A Queda do Céu, Paço das Artes, São Paulo, Brasil
Tarsila e Mulheres Modernas no Rio, Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro, Brasil
2014
Ouro – Um fio que costura a arte do Brasil, Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro, Brasil
Anna Bella Geiger and her students, Videos, Ciclo: On the Edge: Brazilian Film Experiments of the 1960s and Early 1970s, Museum of Modern Art, Nova York, EUA
Concept After Concept: Before Normal, Museet for Samtidskunst, Copenhague, Dinamarca
2013
América Latina Photographs 1960–2013, Foundation Cartier, Paris, França
Chaco'13, Galería Aural, Santiago, Chile 
2012
Vidéo Vintage 1963–1983 – Zentrum für Kunst und (ZKM), Karlsruhe, Alemanha
Vidéo Vintage, Centre Pompidou, Paris, França 
La Idea de América Latina, Centro Andaluz de Arte Contemporáneo de Sevilla, Espanha
Alternative Orders – A glimpse of Brazilian Art Tro-pi-cal, Akershus Kunstsenter, Noruega
Gravura em campo expandido, Pinacoteca do Estado de São Paulo, São Paulo, Brasil
2011
Europália – A RUA – MUHKA, Antuérpia e Art in Brazil 1950-2011, BOZAR, Bruxelas, Bélgica 
Modern Women Single Channel 5 artists, MoMA PS1, Nova York, EUA
Como Nos Miram, Centro Galego de Arte Contemporánea (CGAC), Santiago de Compostela, Espanha
Geopoéticas, 8ª Bienal do Mercosul, Porto Alegre, Brasil 
2010
Mapas Invisíveis (Zona Portuária), Caixa Cultural, Rio de Janeiro, Brasil 
OS 70’s, Galeria Progetti, Rio de Janeiro, Brasil 
2009 – 2010
Elles@Pompidou, Centre Georges Pompidou, Paris, França
La Mancha Humana: O conceptual nas colleciones, Centro Galego de Arte Contemporánea (CGAC), Santiago de Compostela, Espanha
ESPAI de LECTURA 1: BRASIL, MACBA, Barcelona, Espanha 
2008
Fotografia além da fotografia, Paço Imperial, Rio de Janeiro, Brasil 
KRAJ-OPOLE-Homeland, Galeria Sztuki, Włocławek, Polonia
ARCO – Feira Internacional de Arte Contemporânea, Madri, Espanha 
NÓS, Museu da República, Rio de Janeiro, Brasil 
2007
Arte Como Questão, Instituto Tomie Ohtake, São Paulo, Brasil 
Whenever it starts it is the right time, Frankfurt Kunstverein, Frankfurt, Alemanha
Role play: Feminist Art revisited 1960–1980, Galerie Lelong, Nova York, EUA
2006
First Generation: Arte e Imagem em Movimento, Reina Sofia, Madri, Espanha
2004
Trienal Poligráfica de San Juan, San Juan, Porto Rico 
2000
Brazilian Contemporary Art, Museu de Arte Moderna, Pequim, China 
Cartografias del Deseo, Reina Sofia, Madri, Espanha
II Biennial of Liverpool, Liverpool, UK
5 éme Biennale Internationale de Photographie, Liège, Bélgica
1998
6th Cuenca Biennial, Cuenca, Equador
24th São Paulo Biennial, São Paulo, Brasil 

Exposições
Anna Bella Geiger Circa MMXVIII Human Landscape
Anna Bella Geiger Circa MMXVI Obras inéditas e algumas conhecidas
Anna Bella Geiger CIRCA MMXIV: A Imaginação é um Ato de Liberdade
Publicações
Coleções de Artistas Anna Bella Geiger
2017
Contemporary Art Brazil Anna Bella Geiger, Paulo Nazareth
2012
Anna Bella Geiger: passagens conceituais Anna Bella Geiger
2008
Anna Bella Geiger: territórios, passagens, situações Anna Bella Geiger
2007
Menu