Vistas da exposição
1 de 11
Obras
Slideshow
1 de 10
Thumbnails
Texto

24/02 – 25/03 2018


Nasci matemático, mago
Nasci poeta.
A cruz na testa
O riso seco
O grito
Descubro-me rei
Lantejoulado de treva
As facas golpeando
Tempo e sensatez

– Hilda Hilst




Mendes Wood DM tem o prazer de apresentar a quarta exposição individual da artista Marina Perez Simão na galeria. Tendo como ponto de partida uma pesquisa sobre pintura, a artista investiga os limites e rachaduras entre o que se conta e o que se vive, e como as histórias e realidades fracionadas compõem a narrativa.

Tencionando situações de conflito em uma esfera histórica, geopolítica e filosófica sob um olhar estrangeiro, seus trabalhos permitem leituras por vezes abstratas e dissonantes com a realidade das paisagens retratadas, uma realidade mutável a cada instante, para além da imagem. Uma mentira contada mil vezes torna-se verdade, uma verdade contada mil vezes é questionável, esse território da vulnerabilidade é o ponto central da exposição da artista. A incerta fronteira entre caos e ordem na paisagem é desenvolvida em uma pesquisa de composição e em um estudo de cores que propõem às imagens uma natureza desconhecida, podendo deslocar quem as olha a um outro planeta ou a uma explosão no deserto.

A personificação desse lugar nenhum, uma relação de observação não apenas dos pontos estruturais da paisagem mais a personalidade e sentimento desse lugar é uma preocupação de Simão. Com a composição das imagens, utilizando a pintura como meio e não como ponto final do estudo, sua obra discute um movimento entre o plano cartesiano e o plano holístico dentro da paisagem. Abstendo-se de uma necessidade em criar significado para esses conflitos, a artista transfere as imagens para além de um contexto factual. Sobre tocar em algo imaterial, enxergar sob um outro olhar, preencher com o vazio, provocar a linguagem do silêncio e cambiar entre a origem e ruina.

Marina Perez Simão (1981, Vitória) vive e trabalha em São Paulo, Brasil.
Suas exposições individuais incluem 12ª Exposicão de Verão, Silvia Cintra + Box 4, Rio de Janeiro (2015); Chambres à Part, Edition VIII, La Réserve Paris, Paris (2013); Father, Mendes Wood DM, São Paulo (2010); Promenade Project, Galleria delle Colonne, Parma (2010). 

Menu