Vistas da exposição
1 de 7
Texto

Paper on Plastic

19/11 2011 – 23/12 2011


A Mendes Wood tem grande prazer em apresentar a primeira mostra individual do artista nipo-alemão Kota Ezawa no Brasil. O nome da mostra, Paper on Plastic, faz referência à forma como os trabalhos estão dispostos na mesma: uma sala escura reúne apenas vídeos e lightboxes, seguida por um espaço que traz colagens em papel, frutos de pesquisa recente do artista. Kota Ezawa traduz em animação momentos icônicos da cultura contemporânea, da fotografia e do cinema dentro de uma reminicência da estética pop-South Park. O artista baseia-se na premissa de que a memória coletiva se comunica através de imagens e broadcasts. Ele reproduz em suportes diversos imagens de acontecimentos marcantes coletados ao longo dos séculos 19, 20 e 21.

 A mostra apresenta uma série de 39 colagens baseadas em episódios que Ezawa tem pesquisado nos últimos 10 anos, entre eles Last Year at Marienbad (1961) de Alain Resnais, o assassinato de John F. Kennedy (1963), o veredito de O. J. Simpson (1992) e o clássico filme de Sergei Eisenstein, O Encouraçado Potemkin (1925). Imagens que partem da mesma pesquisa são mostradas em backlights, além de animações digitais em monitores flat screen, como por exemplo a obra Stereo Stolen Honey Moon (2006), baseada no supostamente roubado vídeo da lua de mel de Pamela Anderson e Tommy Lee; e City of Nature (2011), 70 shots de 20 longas, como por exemplo Brokeback Mountain, The Old Man and the Sea, Twin Peaks e Fitzcarraldo, que compõem a instalação site-specific produzida para Madison Square Park em Nova York, refletindo sobre a relação entre natureza, humanidade e produção cinematográfica.

O estilo característico de Ezawa é determinado pela prática de redução da expressão física e psicológica dos protagonistas a um mínimo. Como resultado, efeitos desses episódios históricos são reconstiuídos na memória do espectador, como em Simpson’s trial (2002), um de seus trabalhos mais notórios. 

Kota Ezawa nasceu em 1969 em Cologne, Alemanha, e estudou de 1990 a 1994 na Kunstakademie de Düsseldorf. Kota se muda para os EUA, onde estuda no Instituto de Arte de São Francisco, e completa seu MFA, em 2003, na Stanford University (São Francisco, EUA). Seus trabalhos foram mostrados no Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris, em 2005, Museum of Modern Art de Nova York, MoMa (Nova Iorque, USA) em 2006, no Whitney Museum of American Art (2006, Nova Iorque, EUA) e no Metropolitan Museum of Art (2008), Hayward Gallery (2007, Londres, Inglaterra). O artista é representado em Nova York pela galeria Murray Guy, em Frankfurt pela Galeria Anita Beckers, pela Haines Gallery em São Francisco e pela Mendes Wood em São Paulo.

Menu